arquivo | Congresso Espírita Mundial RSS para esta seção

Congresso Espírita Mundial

2ª Conferência da manhã de segunda-feira

Palestrante: Alfredo Tabueña

Membro do Centro Espírita Amalia Domingos Soler de Barcelona, na Catalunha, expôs o tema “A Lei de Causa e Efeito, Segundo o Espiritismo”. Ele, durante a sua exposição, nos passa a mensagem de que a lei de Causa e Efeito é uma ferramenta do progresso, fazendo parte das leis divinas das quais o homem tem conhecimento em sua consciência – como nos é dito no livro dos espíritos.

O ser humano, espírito, princípio inteligente individualizado e evoluído do princípio espiritual que passou pelos diversos reinos da criação, e desse modo adquiriu aprendizados a serem utilizados em seu progresso – tal qual também ocorre em cada nova oportunidade reencarnatória.

Ele ressalta sempre que a lei de Causa e efeito é baseada na justiça divina, e se acompanha sempre da bondade e misericórdia do Criador, que nos brinda novas oportunidades de aprender, de nos corrigir e de progredir. A reencarnação, desse modo, atua como a bênção de Deus para nos corrigirmos utilizando a semente de conhecimento adquirida nas vidas anteriores e que está presente em nosso ser.

Relembra a célebre frase: “Deus nos concedeu o livre arbítrio, mas nós que criamos as nossas fatalidades” e a fala de Léon Dennis: “o amanhã é o resultado de hoje.”

Assim, devemos trabalhar na medida do possível para alterar os efeitos cujas causas nós criamos no passado. Desse modo, surge o Espiritismo ao nos:

  • Educar e esclarecer de forma clara e lógica;
  • Abrir novos horizontes e estimular o pensamento;
  • Mostrar a nossa origem e natureza espiritual
  • Conscientizar da vida imortal do espírito
  • Propor condutas morais elevadas
  • Responsabilizar por nossas ações

Tendo como base os nossos conhecimentos do espiritismo, temos o dever de extrair uma consciência adequada do que vai nos acontecer e desse modo provocar uma revolução moral no nosso comportamento. Lembrando que, como dito por Manoel Philomeno de Miranda, podemos fazer o que quisermos, usando o nosso livre arbítrio, todavia logo termos que sofrer as conseqüências de nossas próprias atitudes. E o grande ensinamento que fica nos vem de Jesus, exemplo e modelo para humanidade em todas as suas épocas: “a cada um será dado segundo suas obras. Faça ao próximo o que queres que se faça a ti”.

 

 

 

 

Por Davi Marco Lyra Leite

Congresso Espírita Mundial

1a Conferência da segunda-feira na parte da manhã

Palestrante Dr. Sérgio Felipe

Tema: Médiuns e Mediunidade

Pesquisador na área de mediunidade, o Dr. Sérgio Felipe, conferencista brasileiro, ministrou uma linda palestra sobre a mediunidade e a atividade cristã, levando à melhoria e ao progresso do ser. Ele falou da “nova descoberta” sobre a mediunidade, do tema estar agora sendo levado para pessoas leigas e, muitas vezes, ignorantes em relação ao espiritismo e o que isso tem provocado de mudanças.

Abordou também a necessidade de uma relação maior entre a medicina e a temática mediunidade, ou seja, que os transtornos físico-psicológicos que muitas vezes são observados têm a sua causa direta em desequilíbrios espirituais que também devem ser tratados e que, quando a medicina atingir o nível de abordar as duas temáticas como uma só, mistérios até hoje existentes no campo da psiquiatria poderão ser facilmente resolvidos, como se dá no caso da epilepsia, da esquizofrenia.

Assim, o dia em que a ciência e a religião, medicina e espiritualidade, finalmente caminharem juntas, cada qual tratando do seu nicho – pois se existe a medicina é por que nem todas as enfermidades do corpo devem ser tratadas com somente a abordagem espiritual -, então encontraremos o caminho para a solução de muitos problemas até hoje incuráveis.

E, desse modo, com a alma e o corpo sãos, o ser humano poderá continuar a sua caminhada de progresso.

 

 

 

 

Por Davi Marco Lyra Leite

1a Feira do Livro Espírita

Paralelamente às atividades do Congresso Espírita Mundial, está sendo realizada, na Feria de Valência – parque de exposições da cidade espanhola que abriga o Congresso-, a 1a Feira do Livro Espírita da Espanha.

Ela conta com diversos expositores e vários exemplares de obras espíritas em espanhol e tem sido um lugar de grande movimento, principalmente do público participante do Congresso, durante os horários de intervalo entre as atividades.

 

 

 

 

Por Davi Marco Lyra Leite

Congresso Espírita Mundial

Ao final do primeiro dia de atividades do 6o Congresso Espírita Mundial, tivemos a exibição do filme “Nosso Lar”, produção brasileira (Cinética Filmes, Midgal Filmes e Globo Filmes) em conjunto com a Fox Studios dos Estados Unidos e a Creative Creatures do Canadá. Com apoio da Federação Espírita Brasileira, que cedeu os direitos do livro para que fosse fieto o roteiro, a gravação e a divulgação dessa obra de André Luiz, psicografada por Chico Xavier.

O Filme foi exibido para um público de aproximadamente 700 pessoas, entre congressistas e trabalhadores da organização. Antes de começar a “película”, tivemos uma introdução feita pelo presidente da FEB – Sr. Nestor Masotti -, que explicou o propósito de tal trabalho e das atividades de divulgação da mensagem espírita nas telas do cinema.

Durante a sua exibição, o áudio estava em português e as legendas em espanhol. Além disso, no stand da TVCEI, montado na entrada do auditório do evento, existem cópias do filme “Chico Xavier” e o áudio-livro de “Nosso Lar” disponíveis para venda.

 

 

 

 

Por Davi Marco Lyra Leite

Congresso Espírita Mundial

Terceira Conferência da tarde de Domingo, ministrada por Carol Bowman.

Tema: Evidências Científicas da Reencarnação

A professora e terapeuta Carol Bowman acredita que a reencarnação é um fenômeno natural, sem a necessidade direta da interpretação religiosa ou filosófica. Em sua concepção, entender a conexão entre as vidas passadas e a atual leva a profundos benefícios pessoais.

Ela abordou estudos de casos de reencarnação relacionados com crianças. Trabalhou com o psiquiatra canadense Ian Stevenson, que relatou mais de dois mil casos confirmados de reencarnação em diversas pesquisas nos Estados Unidos.

Ela também trabalha com as terapias de regressão a vidas passadas para adultos, além de participar de programas de rádio e televisão nos Estados Unidos e na Europa.

 

 

 

 

Por Davi Marco Lyra Leite

Congresso Espírita Mundial

Quarta conferência da tarde, ministrada por Jorge Berrío, expositor colombiano.

“A Construção da Paz à Luz da Imortalidade do Espírito”

O conferencista, fala da importância do despertar da consciência, a questão da dor para esse processo e do aprendizado necessário para a conquista da nossa paz.

Necessitamos, para construir a paz, crer que o espírito é imortal e, que desse modo, há a necessidade de vivermos como reencarnacionistas – aqueles que creem no progresso e nas diversas vidas para a evolução, e não como formas de quitarmos novos débitos agora para pagarmos um dia no futuro -, pois caso contráris atuaremos como imediatistas. Devemos ter em mente que iremos renascer quanto for necessário para progredir a fim de termos a nossa paz, mas que é necessário o trabalho para que cada nova experiência se dê em uma condição melhor que a anterior.

Devemos entender bem o que é a reencarnação a fim de compreender o que é o progresso e desse modo podemos caminhar adequadamente, ao invés de pensar em levar os débitos para adiante – devemos pensar no que fazer agora para chegarmos, à próxima oportunidade, melhores do que estamos nessa.

Cada um vive o que é justo e que necessita, como ele bem disse: “A vida na reencarnação nos mostra o que é realmente a lei de causa e efeito”. Dessa forma, um espírita consciente da reencarnação não pode lamentar-se, deve sim trabalhar sempre – conforme nos é dito na pergunta 230 do Livro dos Espíritos: “É na vida corporal que o espírito põe em prática o seu novo aprendizado”.

Assim, a conquista interior de cada um é imprescindível para o progresso individual e para nos livrarmos do vazio individual que nos acomete. Ao entendermos a reencarnação compreendemos o porquê de estarmos aqui, nos damos conta da razão de termos essas pessoas por nossos convivas e nos conscientizamos das razões que nos levam a passar por tudo que acontece em nossas vidas.

Ele completa ao dizer que cada um de nós se comunica com os espíritos, como a Doutrina nos comprova através de seus estudos, diferentemente das outras filosofias espiritualistas. Assim, temos a consciência de que ao mundo espiritual cada um de nós levará o que tem aqui na Terra, nada de diferente. Então para termos a tão sonhada paz ao chegarmos no outro lado, devemos estar em paz aqui – devemos dar graças a Deus por essa luz que ilumina nossa consciência e não podemos deixá-la apagar pela nossa preguiça e comodidade.

A paz não é a do mundo, mas sim a do espírito, conquistada pela paz de consciência ao fazer o bem, construindo coisas boas e edificantes. Desse modo, pelo caminho, vamos encontras as situações necessárias para encontrar e conquistar a nossa paz, identificando quais são os pontos que nos impedem de viver em equilíbrio e trabalhando-os a fim de progredir e nos prepararmos para sermos sempre versões melhores de nós mesmos e construir o novo futuro.

“Aprendamos a abrir as portas do nosso coração, aprendamos a ser cristãos, aprendamos a regressar a nossas casas com a certeza de que sermos espíritas é o melhor que pode nos ter acontecido.”

 

 

 

 

Por Davi Marco Lyra Leite

Congresso Espírita Mundial

A segunda conferência do começo dessa tarde foi ministrada pelo palestrante espanhol Juan Miguel Fernández Muñoz, de Madri.

Seu tema era: Comprovações da existência e da imortalidade do Espírito.

A conferência começou com a abordagem de personalidades históricas, como Platão e Tosltói, que acreditavam e trabalhavam com o conceito de sobrevivência do Espírito.

Em seguida, ele passou a comentar sobre os atuais trabalhos e estudos relacionados à vida após a morte, como os iniciados a partir de relatos das experiências de quase morte – que nos trazem impressões concretas do mundo dos espíritos -, ou com os estudos de pesquisadores não espíritas que lidam com o tema da reencarnação, através das terapias de regressões a vidas passadas.

Fernández Muñoz também falou sobre o fenômeno de transcomunicação, citando que ele era algo muito recorrente e que se tornara, portanto, objeto de investigações mais aprofundadas. Assim como a materialização, tão comum em casas espíritas no começo do século passado, mas que devido à orientação da espiritualidade deixou de praticada na maioria dos grupos espíritas.

Por último abordou o transhumanismo, nova linha filosófica que compara os homens a computadores biológicos, o que pode dar a explicação do funcionamento fisiológico humano, mas não fornece a resposta principal: onde está contido o software desse aparelho tão moderno? A resposta é simples: no espírito, nesse caso tratado como alma – que segundo o Livro dos Espíritos nada mias é que o Espírito encarnado.

Trabalhou conceitos relacionados ao pensamento de evitar a morte e como persistir na vida, mostrando que por um encadeamento simples e fácil que basta analisarmos a reencarnação, que nos põe em contato com a nossa consciência (resquícios de experiências passadas e nossa ligação com a Divindade) e com a nossa memória de vida recente, que a maior prova de imortalidade não está em não perecer o corpo físico, mas em reencarnar e progredir.

 

 

 

 

Por Davi Marco Lyra Leite

Congresso Espírita Mundial

Primeira conferência da tarde ministrada pelo Secretário do Conselho Espírita Internacional Charles Kempf, da França.

O tema abordado foi: O que é Deus?

Pergunta primeira do Livro dos Espíritos, a qual foi trabalhada em português pelo palestrante – que o fez visando facilitar a compreensão dos presentes, visto que uma grande parte dos congressistas é brasileira e que para os hispanohablantes é mais fácil entender o idioma luso do que o francês.

O sr. Kempf relembrou os conceitos apresentados no Livro dos Espíritos, abordando as perguntas que tratam do tema da palestra, versando sobre os atributos da Divindade e mostrando algumas provas da existência de Deus – com direito a uma pequena brincadeira matemática quando quis provar a existência dEle a partir de uma sequüência lógica de relações de causas e efeitos, que terminava com a origem em Deus.

Além disso, citou trabalhos e estudos de pesquisadores, como Camille Flamarion e médicos da atualidade, que tratam a temática, ao citar que tudo na natureza que não tem causa humana – ou de encadeamentos naturais simples – pode ter a sua origem vista na divindade (até mesmo os processos naturais que levam à vida, como o funcionamento das células e dos sistemas humanos).

Terminou com o pensamento: “A idéia de Deus inata e presente em todos os tempos da humanidade.”

 

 

 

 

Por Davi Marco Lyra Leite

Congresso Espírita Mundial

Termina primeira conferência do 6o Congresso Espírita Mundial, ministrada pelo senhor Divaldo Franco, expositor espírita brasileiro e coordenador do trabalho social Mansão do Comainho.

O tema discutido foi: Somos espíritos imortais. Divaldo versou sobre a comprovação científica da vida após a morte e sobre aspectos relacionados à psicologia e ao espiritismo.

A palestra pode ser acompanhada pelo site da TVCEI, assim como a que se segue do senhor Charles Kempf, secretário do Conselho Espírita Internacional, que começará às 15h30 (em Valência, 10h30 horário de Brasília).

 

 

 

Por Davi Marco Lyra Leite

Auto de Fé de Barcelona

Protagonizado em Barcelona, ao 9 de outubro de 1861, o assim intitulado auto de fé de Barcelona foi a queima de 300 volumes de obras espíritas que haviam sido importadas pelo estudioso francês Maurice Lachâtre, o qual possuía uma livraria na cidade Catalã.

Segue parte do relato do ocorrido, como apresentado na Revista Espírita de novembro de 1861:

“Este dia, nove de outubro de mil oitocentos e sessenta e um, às dez horas e meia da manhã, sobre a esplanada da cidade de Barcelona, no lugar onde são executados os criminosos condenados ao último suplício, e por ordem do bispo desta cidade, foram queimados trezentos volumes e brochuras sobre o Espiritismo, a saber:

  • A Revista Espírita, diretor Allan Kardec;
  • A Revista Espiritualista, diretor Piérard;
  • O Livro dos Espíritos, por Allan Kardec;
  • O Livro dos Médiuns, pelo mesmo;
  • O que é o Espiritismo, pelo mesmo;
  • Fragmento de sonata, ditado pelo Espírito de Mozart;
  • Carta de um católico sobre o Espiritismo, pelo doutor Grand;
  • A História de Jeanne d’Arc, ditada por ela mesma à Srta. Ermance Dufau;
  • A realidade dos Espíritos demonstrada pela escrita direta, pelo barão de Guldenstubbé.

Assistiram ao auto-de-fé:

  • Um padre revestido das roupas sacerdotais, trazendo a cruz numa mão e a tocha na outra mão;
  • Um notário encarregado de redigir a ata do auto-de-fé;
  • O escrevente do notário;
  • Um empregado superior da administração da alfândega;
  • Três moços (serventes) da alfândega, encarregados de manter o fogo;
  • Um agente da alfândega representando o proprietário das obras condenadas pelo bispo.
  • Uma multidão inumerável encobria os passeios e cobria a imensa esplanada onde se elevava a fogueira.
  • Quando o fogo consumiu os trezentos volumes ou brochuras Espíritas, o padre e seus ajudantes se retiraram, cobertos pelas vaias e as maldições dos numerosos assistentes que gritavam: Abaixo a inquisição!
  • Numerosas pessoas, em seguida, se aproximaram da fogueira, e recolheram as suas cinzas.

Podem-se queimar os livros, mas não se queimam as idéias; as chamas das fogueiras as super-excitam em lugar de abafá-las. As idéias, aliás, estão no ar, e não há Pirineos bastante altos para detê-las; e quando uma idéia é grande e generosa, ela encontra milhares de peitos prontos para aspirá-la. O que se lhe haja feito, o Espiritismo já tem numerosas e profundas raízes na Espanha; as cinzas da fogueira vão fazê-las frutificar.

Relembrado no Congresso Espírita Mundial pelos conferencistas, este auto de fé foi elemento importantíssimo na divulgação espírita e um elemento de posterior combate à intolerância religiosa.

 

 

 

 

Por Davi Marco Lyra Leite