Espiritismo no dia-a-dia

Casal acreditava em casamento ‘até que a  morte os separasse’, disse filho

Casados há 72 anos, americanos morrem de mãos dadas

Casal sofreu acidente de carro há uma semana e permaneceu junto até os
momentos finais

estadao.com.br

DES MOINES – Um casal de idosos casados há 72 anos morreu de mãos dadas nesta  quarta-feira, 19, em Des Moines, cidade do Estado americano de Iowa, informa o  site do grupo MSNBC. Os dois americanos haviam sofrido um acidente de carro no  último dia 12.

Norma Stock, 90, e Gordon Yeager, 94, morreram de mãos dadas na unidade de tratamento intensivo do hospital, disse um dos quatro filhos do casal. O intervalo de morte entre os dois foi de apenas 70 minutos. “Eles acreditavam no casamento ‘até que a morte os separasse'”, disse Dennis Yeagar.

O filho do casal afirmou à televisão local que seus pais nunca gostaram de ficar separados desde o casamento – em 26 de maio de 1939. A família, porém, ficou feliz em saber que os dois passaram seus últimos momentos juntos. “Eles foram colocados no mesmo quarto de tratamento intensivo e estavam de mãos dadas”, disse Dennis.

Gordon morreu às 15h38 locais, cercado pelos parentes. Ele havia parado de respirar, mas o monitor mostrava batimentos cardíacos. A enfermeira responsável pelo casal, porém, explicou aos filhos que a pulsação do coração de Norma refletia no corpo do marido, justamente pelo fato de estarem de mãos dadas. Pouco mais de uma hora depois, a americana não resistiu.

“Nenhum dos dois ia querer ter ficado sem o outro. Não consigo pensar se isso aconteceria”, disse Donna, outra filha do casal. “Honestamente, fomos abençoados que eles puderam partir desta forma”, completou.

A Doutrina Explica

Não separeis o que Deus juntou, já está escrito no Evangelho. Quando duas almas se ligam pelo amor verdadeiro, as dificuldades da vida são incapazes de separá-las. No mesmo Evangelho Segundo o Espiritismo temos a passagem “parentela corporal e parentela espiritual”. A primeira baseia-se apenas nos laços da consanguinidade e pode extinguir-se quando desencarnamos. A segunda, pelo contrário, resiste à morte, porque é sedimentada nos laços de afeição mútuos.

Anúncios

About jizel

Blog da juventude espírita irmã Zélia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: