Jiz na cabeceira

Chico-Xavier-Boa-Nova

Boa Nova

Livro de Humberto de Campos, psicografia de Chico Xavier, trazido na década de 40. Escrito na década de 40, o livro conta com diversas histórias acerca da vida de Jesus e dos discípulos. Embora possa ser vislumbrada certa sequência entre as histórias, pode ser aberto e lido “ao acaso”, pois, cada uma encerra em si valiosos ensinamentos morais e se concluem em si mesmas de modo que a obra pode ser lida mesmo que de trás para frente.

Pelo fácil entendimento e por cada capítulo ser relativamente curto, é altamente recomendo para preparações de ambientes, todavia, não se exclui a possibilidade de um estudo mais continuado.

Vida do Autor

Humberto de Campos, nascido em Piritiba, Maranhão, no ano de 1886 denotava, desde cedo, uma inteligência não vulgar.

Tendo experimentado extrema pobreza na infância, somente por muito esforço e estudo conseguiu mudar-se para o Rio de Janeiro, capital do Brasil à época, onde sagrou-se jornalista e cronista de renome.

Além da coluna cativa no jornal em que trabalhava, Humberto de Campos, buscando dar maior notoriedade aos problemas sociais experimentados à época, começou a escrever diversas crônicas versando sobre pessoas reais do governo sob o codinome de Conselheiro XX.

Todavia, findou por adoecer. Fato este que mudou drasticamente seu estilo de escrita, tornando-o mais benevolente e sensível às dificuldades da pessoa humana. Seu novo estilo atraiu grande número de admiradores, principalmente na Bahia e em São Paulo, recebendo grande número de cartas em busca de consolação e socorro. Eventualmente, a doença agravou-se acometendo Humberto de graves dores e ocasionando a cegueira. Em 5 de dezembro de 1934, faleceu.

Vida Espiritual do Autor

Meses após o falecimento, Humberto retorna pelo jovem médium Chico Xavier (24 anos) e torna a escrever assinando o próprio nome. Tal medida causou alvoroço em todo Brasil, muitos jornalistas reconheceram publicamente a autenticidade de autoria pelo exame do estilo e a psicografia foi amplamente divulgada e festejada pelo retorno de Humberto aos olhos ávidos do público.

Nem tudo são flores e, tamanha foi a certeza da autoria pelo público que os familiares de Humberto, movidos pela quantidade de obras vendidas, ingressaram com ação judicial requerendo o direito sobre o lucro da venda dos livros. Embora a FEB tenha vencido a querela, Humberto de Campos se absteve por longa data de escrever vindo, somente mais tarde, a utilizar o médium Chico sob o pseudônimo de Irmão X (qualquer semelhança com o codinome outrora utilizado de “Conselheiro XX” é mera coincidência).

Obras encarnado: Poeira, poesia, 2 séries (1910 e 1917); Da seara de Booz, crônicas (1918); Vale de Josaphat, contos (1918); Tonel de Diógenes, contos (1920); A serpente de bronze, contos (1921); Mealheiro de Agripa, vária (1921); Carvalhos e roseiras, crítica (1923); A bacia de Pilatos, contos (1924); Pombos de Maomé, contos (1925); Antologia dos humoristas galantes (1926); Grãos de mostarda, contos (1926); Alcova e salão, contos (1927); O Brasil anedótico, anedotas (1927); Antologia da Academia Brasileira de Letras (1928); O monstro e outros contos (1932); Memórias 1886-1900 (1933); Crítica, 4 séries (1933, 1935, 1936); Os países, vária (1933); Poesias completas (1933); À sombra das tamareiras, contos (1934); Sombras que sofrem, crônicas (1934); Um sonho de pobre, memórias (1935); Destinos, vária (1935); Lagartas e libélulas, vária (1935); Memórias inacabadas (1935); Notas de um diarista, 2 séries (1935 e 1936); Reminiscências, memórias (1935); Sepultando os meus mortos, memórias (1935); Últimas crônicas (1936); Perfis, 2 séries, biografias (1936); Contrastes, vária (1936); O arco de Esopo, contos (1943); A funda de Davi, contos (1943); Gansos do capitólio, contos (1943); Fatos e feitos, vária (1949); Diário secreto, 2 vols. (1954).

Obras póstumas: Crônicas de Além-Túmulo; Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho; Boa Nova; Novas Mensagens; Luz Acima; Contos e Apólogos; Relatos da Vida; Estante da Vida; Cartas e Crônicas; Contos Desta e Doutra Vida; Pontos e Contos; Lázaro Redivivo; Reportagens de Além-Túmulo; entre outras.

Anúncios

About jizel

Blog da juventude espírita irmã Zélia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: